Alimentos Nacionais que Não Contêm Glúten

A dieta sem glúten tem feito muito sucesso com pessoas que desejam fazer o controle do peso corporal. Isso porque ao eliminar o glúten da dieta é mais fácil de conseguir queimar calorias, já que o glúten é uma substância calórica que também causa inchaços corporais.

Quem opta por adotar uma dieta sem glúten para perder peso nem sempre possui alergia ou intolerância a essa substância. Em seu caso, se for preciso é possível fugir da dieta e comer um alimento que contenha glúten sem problema algum, a não ser as calorias a mais!

Porém, pessoas portadoras da doença celíaca não possuem essa opção e precisam manter o controle de sua dieta constantemente, já que o glúten pode afetar sua saúde. Os celíacos, ao ingerirem o glúten, sofrem com efeitos colaterais que podem causar diversos problemas de saúde e complicações. Por isso, manter a dieta sem glúten para eles é fundamental.

Mas, se a grande maioria dos alimentos encontrados nos supermercados contém glúten, como fazer o controle da dieta de maneira eficiente e segura? O melhor modo é conhecer o cardápio permitido para os celíacos, os alimentos que ele pode ingerir e manter esses alimentos em estoque em casa.

Os Ingredientes e Produtos Importados

produtos-importados-sem-gluten

Assim como em toda dieta, a dieta sem glúten para os celíacos também pode ser feita com produtos e alimentos importados, mas essa opção pode ser um pouco salgada para o bolso. Isso não é interessante, porque dessa maneira o celíaco pode acabar abandonando a sua dieta ou fugindo dela por não conseguir adquirir os alimentos indicados para seu caso.

Porém, a boa notícia é que como a dieta sem glúten tem se popularizado por razões estéticas, isso também está ajudando os celíacos a manterem uma dieta ideal. O mercado nacional de produtos sem glúten está em expansão, assim, novas opções surgem a cada dia. Como essa aveia sem glúten, uma boa opção de cereal para os celíacos, já que a aveia tradicional contém glúten também.

Além disso, os celíacos podem ter mais informações sobre a alimentação ideal e conhecer alimentos que estão liberados em seu cardápio. E para ajudar essas pessoas a conhecerem esses alimentos e também economizarem um pouquinho o seu dinheiro, separamos aqui uma lista interessante.

Alimentos e Produtos Nacionais Sem Glúten

produtos-sem-gluten-no-brasil

Produtos nacionais tendem a ser mais baratos do que os importados, por isso, para quem precisa manter essa dieta sem glúten, mas deseja economizar e se alimentar de uma maneira saudável, nada melhor do que optar por produtos nacionais.

Confira alguns desses alimentos nacionais ou produzidos aqui no Brasil, sem glúten, que estão liberados para pessoas com doença celíaca.

1 – Milho

Tanto o milho verde pode ser consumido tranquilamente por quem possui a doença celíaca como também os derivados do milho, como canjica, pipoca, pamonha, curau e outros mais.

2 – Fubá

O fubá é uma farinha feita com grãos de milho, e portanto, ele também está liberado para os celíacos. O fubá é uma ótima opção para bolos, e algumas receitas não levam trigo, então, também estão liberadas.

3 – Arroz

Tanto o arroz como a farinha dele são liberadas para celíacos. Aliás, a farinha de arroz é um dos ingredientes mais utilizados em receitas sem glúten. Ela é fácil de encontrar e também produtos feitos a partir dela. Uma opção para os celíacos, além das lojas especializadas em produtos sem glúten, são lojas de produtos japoneses, já que o arroz é um ingrediente básico dessa culinária.

4 – Amido de milho

Esse é a mais um derivado de milho que está do lado do celíaco. Muito utilizado em receitas sem glúten, pode ser ingrediente de

 

massa para pizza inclusive. E por falar nisso, que tal uma receita de massa de pizza para fazer ainda hoje e matar a vontade? Vamos fazer uma pausa em nossa lista para aprender!

  • 1 xícara de amido de milho
  • ½ xícara de chá de fécula de batata
  • 2 xícaras de leite
  • 1 colher (sopa) de margarina
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó biológico

Misture os ingredientes secos e depois acrescente o leite aos poucos, amassando sempre até ficar homogênea. Modele a pizza, acrescente o recheio a seu gosto e asse.

Alguém já usou essa massa de pizza sem glúten? É uma delícia! Mas vamos continuar nossa lista!

5 – Mandioca

A mandioca também possui diversos derivados que podem ser consumidos pelos celíacos, como sua farinha branca ou torrada, a tapioca e o sagu. Com ela se prepara diversas receitas também, como bolinhos, pudim, pães, sopas e escondidinho.

6 – Batata

Esse tubérculo e seus derivados são uma boa opção também. A batata contém carboidratos e sua fécula pode compor farinhas para usos diversos.

7 – Polvilho

É derivado da mandioca e pode ser encontrado nas versões azedo ou doce. Também substitui o trigo em muitas receitas e com ele podem ser feitos biscoitos, massas e pão de queijo.

8 – Soja

A soja e sua farinha ajudam na dieta do celíaco, e podem substituir o trigo também. Contém muitos nutrientes e é uma substituta saudável para a farinha branca.

Agora você já tem diversas opções nacionais e batatinhas para melhorar seu cardápio e criar receitas saborosas!

Veja esse vídeo também para se inspirar nas receitas sem glúten:

 

Saúde e Educação: Sinônimos de uma Vida Plena

Já diziam as vovós que se a gente tem saúde o resto corre atrás, não é isso? Esse ditado segue até hoje por possuir uma verdade irrefutável. Mas ele não caminha sozinho, porque ao seu lado está a frase que todos repetem, que a educação é a base da sociedade. Assim, para se ter uma sociedade melhor e uma vida plena é essencial que saúde e educação caminhem juntos.

Esses dois temas são tão importantes que na política são o foco de campanhas e promessas, regem a plataforma de muitos partidos, têm uma porcentagem de gastos mínimos e destinação de verbas para garantir que o serviço prestado à população seja de qualidade, embora isso não aconteça com frequência.

Dado a importância de se ter saúde e buscar por educação, é que ambos são temas abordados também, nos canais de mídia e mais recentemente na internet. Isso porque as pessoas já se conscientizaram de que para se ter saúde e educação é precisa, também, partir delas mesma a busca por ambos aspectos, com o intuito de alcançar o equilíbrio e o sucesso.

O Termo educação

educacao

Quando falamos em educação o senso comum pode ter uma visão limitada do que ela seja. Para alguns educação é aquela dada pelos pais, as palavrinhas mágicas, tratar com respeito as demais pessoas, ser agradável, entre outros mais.

Para outras pessoas a educação se trata do conhecimento adquirido nos livros e na escola, que depende apenas do professor para que aconteça, e que tem influência sobre nosso futuro profissional.

As duas correntes de pensamento estão corretas, porque a educação engloba ambas, ou seja, educação é sim, a criação dada pelos pais e também o conhecimento que adquirimos durante a vida escolar. Mas a educação engloba, também, os valores adquiridos através de crenças e religião, a ética e a moral, o comportamento humano, as ações e decisões tomadas, entre outras atitudes e pensamentos que impactam a vida particular e coletiva.

Quanto mais inventamos em educação, melhor se torna a sociedade. A partir do momento que conhecemos as coisas que nos cercam compreendemos a melhor forma de agir em cada situação, e isso, resulta num equilíbrio de conivência entre as pessoas, cada qual cumprindo o seu dever e respeitando o direito do outro.

A educação adquirida através da convivência pelos exemplos que observamos e também através da leitura e das instituições de ensino, que abordam temas didáticos e também sociais.

O Termo Saúde

saudeAssim como para a educação muitas vezes o senso comum tem uma visão limitada do que seria saúde. Saúde não é painas estar livre de doenças, mas se trata do equilíbrio da vida do ser humano. Saúde engloba o funcionamento do organismo em harmonia, uma mente equilibrada e sã, qualidade de vida através dos aspectos emocional, profissional e pessoal.

Ou seja, uma pessoa saudável é aquela que consegue atingir o equilíbrio entre os diversos fatores que vivencia. Ela mantém a saúde controlando o funcionamento de todo o organismo, mantendo o seu peso ideal, exercitando a mente para que a mesma permaneça ativa, trabalhando seu lado psicológico, adquirindo inteligência emocional, combatendo o estresse, vencendo a depressão, dominando seus impulsos e buscando por bem estar.

É preciso entender que para se ter saúde não é suficiente apenas dar atenção ao corpo e fazer exames regularmente, passar por consultas médicas e alimentar-se corretamente. A saúde também envolve o bom humor, o otimismo, o pensamento positivo, a autoestima, segurança, felicidade, satisfação sexual e amorosa, boas relações sociais, ambiente de trabalho saudável, boas noites de sono, ambiente familiar equilibrado, entre outros aspectos.

Isso porque assim como a má alimentação, a contaminação por vírus e bactérias e o desequilíbrio orgânico podem causar doenças, os desequilíbrios nos diversos campos da vida também afetam a saúde. A exemplo disso temos o estresse, capaz de provocar doenças cardíacas, vasculares, obesidade, transtornos psicológicos e psiquiátricos, entre tantos outros problemas.

Assim, podemos perceber que a vida do ser humano é um conjunto de fatores que precisam caminhar em harmonia para que a saúde se mantenha.

A Relação entre Educação e Saúde

E por fim, educação e saúde caminham juntas, certo? Para se ter saúde também é preciso ter educação, porque ao conhecer a si mesmo e o mundo, a interação entre ser o humano e o meio, a pessoa começa a ser mais precavida sobre os fatores de risco que afetam seu organismo e sua vida.

É dessa maneira que ao invés de remediar uma situação ela a previne, o que traz vantagens para todos, afinal a prevenção sempre é mais prática e econômica do que a mitigação de uma situação-problema.

Ao mesmo tempo em que, a pessoa para educar-se precisa manter a saúde, pois a mente ou corpo debilitado dificultam a busca pelo conhecimento, afinal toda energia está focada no restabelecimento da saúde.

Como não podemos separar saúde e educação e como ambas tem um peso enorme na vida de todos e um impacto na sociedade, é que vamos abordar os dois temas, trazendo assuntos relevantes e úteis para contribuir com informações que vão ajudar você a manter em equilíbrio esses dois aspectos da sua vida.